top of page
IMG_7626.jpg

ATIVIDADES

Atualmente as atividades praticadas pelo Grupo Cultural Wadō  são o Taiko e o Matsuri Dance. Treinamos e ensaiamos durante todos os finais de semana em uma das salas do Espaço Xisto Bahia e ministramos workshops esporadicamente em Salvador e outras cidades do Brasil. Nossos treinos são abertos a todos que queiram assistir, com a autorização do sensei que estiver presente.

 

Para conhecer um pouco mais sobre elas, acesse:

Taiko

Taiko significa "tambor" em japonês (etimologicamente "grande tambor"), mas, aqui no Brasil, o termo é utilizado para designar os tambores de origem japonesa, de tamanhos dos mais variados e geralmente feitos de couro de vaca e corpo de madeira, podendo ser unidos por tachas ou cordas.

 

Arte percussiva, o taiko é símbolo cultural, religioso, artístico, político e social para o povo japonês. Tocar taiko é mais do que desenvolver a habilidade de bater em um tambor, é se apresentar com corpo e alma para sensibilizar todos ao redor. Mistura entre som e ação, sua intenção é fazer ouvir a sonoridade e mostrar os movimentos ao mesmo tempo.

 

Com indícios de sua aparição há quatro mil anos, o taiko só se expandiu pelo mundo a partir do período pós-Segunda Guerra Mundial. Tomou um caráter expressivo, dinâmico e propulsor graças ao bateirista de jazz Daihachi Oguchi, que fez romper o círculo da tradição folclórica e criou um estilo inovador ao adaptar composições para serem tocadas em taikos com funções distintas ou comuns numa mesma música. Nas últimas décadas, o taiko se transformou em uma verdadeira orquestra, na qual diversos instrumentos compõem o espetáculo visual e musical. Além do taiko, foram introduzidos o shinobue (flauta japonesa), o chappa (pratos de mão japoneses), o koto (harpa japonesa), entre outros.

O Taiko é uma manifestação artística que tem por objetivo a manutenção da tradição, seus valores culturais e morais. Para os praticantes do Taiko, a conduta disciplinar e social são fatores fundamentais para desenvolver o companheirismo. Trata-se de uma arte que mistura música e condicionamento físico, possibilitando o prazer, a serenidade e a alegria com concentração.

 

No Brasil o taiko tocado em grupo só se popularizou em 2002, com a vinda de Yukihisa Oda ao Brasil, para ministrar aulas do instrumento. Os workshops foram realizados principalmente no sul e sudeste, onde a concentração de descendentes é maior. A partir daí, o estilo se espalhou de maneira acelerada pelo Brasil inteiro. No Nordeste, ainda assim, o taiko é pouco conhecido, pois foi apenas a partir de 2008 que grupos começaram a se formar pela região.

 

No ano de 2008, integrantes do Wadō participaram de um workshop com o grupo Ishindaiko, atração do Festival da Cultura Japonesa Bon Odori de 2008. Foi após o contato com o Ishindaiko e a apresentação do Kōdo (de passagem pelo país em comemoração ao Centenário da Imigração Japonesa), também em 2008, que o Wadō decidiu criar seu grupo de taiko, quando recebeu apoio da Associação de Cultura Nipo-brasileira em Salvador e do Consulado Honorário do Japão na Bahia.

 

O Grupo Cultural Wadō foi um dos primeiros grupos de taiko a se formar no Nordeste e ainda é um dos únicos na Bahia. O grupo já realizou workshops em Barreiras-BA, Juazeiro-BA e em Fortaleza-CE, onde posteriormente se formaram outros grupos, além de atualmente ministrar cursos e workshops em Salvador.

 

Atualmente, os treinos oficiais de taiko acontecem no Espaço Xisto Bahia aos Sábados e Domingos das 13:00 às 19:00. O treino é aberto para quem quiser assistir e conhecer.

Apresentação dos membros com os tambores.
Apresentação dos membros com tambores diversos
Taiko
Membros dançando Matsuri Dance
Publico dançando Matsuri Dance
Membros dançando Matsuri Dance

Matsuri Dance

O Matsuri Dance pode ser considerado uma genuína dança de integração, sem restrições. Dança pop criada pelo Grupo Sansey, de Londrina (PR), é inspirada em movimentos de danças tradicionais japonesas. As músicas são geralmente J-Pop (pop japonês), acompanhadas por coreografias simples e baseadas em repetições, para que o público possa participar. Sendo uma dança de grande e fácil expansão, há liberdade para que os grupos recriem os passos, desde que mantenham alguns do Bon Odori tradicional. Ao contrário das outras atividades, esse tipo de dança foi criada por brasileiros, mas não deixa de conter traços da cultura japonesa, como músicas e coreografias típicas, que se misturam aos traços ocidentais.

 

O Matsuri Dance foi iniciado em março de 2008, como iniciativa de Lika Kawano para introdução da atividade no Festival do Centenário da Imigração Japonesa de Salvador. Em setembro de 2008, tornou-se a primeira atividade praticada pelo Grupo Cultural Wadō, no período que se começou a pensar na criação do grupo. Por se tratar de uma dança integrativa (e não propriamente de apresentação) não há um grupo fixo de dançarinos. Ao contrário, o Wadō mantém os ensaios à disposição para que interessados conheçam o matsuri dance - ou mesmo que participem somente durante eventos​

Nas nossas apresentações dançamos junto com o público músicas pop japonesas já existentes, nas quais elaboramos ou aprendemos as coreografias de outros grupos de Matsuri Dance. Seguem abaixo as músicas que dançamos:


『島唄』Shima Uta (The Boom)
『松本ぼんぼん』Matsumoto Bon Bon (Desconhecido)
『ヤーヤーヤー』Yayaya (AAA)
『夢見る少女じゃいられない』Yume Miru Shoujo Ja Irarenai (Aikawa Nanase)
『ブレイクアウト』Break Out (Aikawa Nanase)
『ラプソディ・イン・ブル』Rhapsody in Blue (Da Pump)
『ギザギザハートの子守唄』Giza Giza Heart No Komori Uta (The Checkers)
『ロコローション』Locolotion (Orange Range)
『祭り男爵』Matsuri Danshaku (Orange Range)
『上海ハニー』Shanghai Honey (Orange Range)
『イケナイ太陽』Ikenai Taiyou (Orange Range)
『ピーチ!!』Peach (Fukuyama Masaharu)
『浪花いろは節』Naniwa Iroha Bushi (Kanjani8)
『アゲアゲEVERY騎士』Age age every night (DJ Ozma)
『シュガー・ラッシュ』Sugar Rush (AKB48)
『気分上々↑↑』 Kibun Joujou (Mihimaru Gt)
  『붐바야』Boombayah (BlackPink - 붐바야)

matsuri_dance
yosakoi

Yosakoi Soran

O Yosakoi Soran é uma dança japonesa originada a partir de dois estilos diferentes, o Yosakoi Bushi de Koshi - cidade do Sul do Japão, criado em 1954 no festival de dança para estimular a economia e o  Soran Bushi, criado em Hokkaido - ao Norte do país a partir de canções folclóricas inspirados nas atividades pesqueiras, as letras geralmente falam das difíceis jornadas de trabalho no mar e na luta pelo arroz de cada dia. 


A dança é bastante diversificada, possui a riqueza de movimentos firmes e fluidos com variados elementos. Por ser uma atividade que geralmente é feita no festival que ocorre no Verão e por as estações do ano do país serem bastante definidas, os figurinos e acessórios são bem coloridos. Os principais acessórios utilizados são o Naruko - instrumento que tradicionalmente é na cor vermelha, preto e amarelo, Kassa, o qual se assemelha com um guarda-chuva, e temos também os leques e as bandeiras que complementam a dança. 


O Wadō iniciou suas atividades com o Yosakoi Soran após a iniciativa do Consulado Japonês, da ANISA (Associação Nippo Japonesa De Salvador) e com os ensinamentos da voluntária da JICA (Agência de Cooperação internacional do Japão) em 2011, e no final do mesmo ano teve sua terceira participação em público em um dos maiores eventos da cultura na cidade, O Bon Odori - festival da cultura Japonesa de Salvador. A primeira música aprendida pelo grupo foi Kamigata, e temos como repertório também as músicas Dokkoisho, Street Of Soran, Kansai, Otagami, Sebonsakura, e músicas que contem danças integradas ao Taiko como Shikisai, e autorais do Grupo Wadō como Himawari, Haru No Hi e Irasshai.  

bottom of page